iPhone: 12, 12 mini, 12 Pro e 12 Pro Max: qual comprar?

Se preferir, assiste em vídeo para conhecer o novo iphone 12

A Apple lançou em 13 de outubro de 2020 no mercado seu novo topo de linha o Iphone 12 em quatro versões, são os iphones: 12 – 12mini – 12 Pro e 12 Pro Max.

Assim como de costume nos celulares da maçã, pouca coisa mudou. O visual parece ter sido resgatado das versões anteriores 4 e 5.

Todos eles trazem o recorte na tela onde estão alojados os sensores, incluindo a câmera frontal.

A Apple parece ter recorrido a uma já conhecida estratégia, ao menos para quem usa andróid. Criou um celular para cada gosto e segmento do mercado, numa clara intenção de aumentar seu market shared.

Vamos conhecer um pouco mais sobre eles:

iPhone 12 e 12mini

É o modelo base e o de entrada da Apple, respectivamente e possui display OLED de 6,1 polegadas para o 12 e de 5,4 para o 12 mini.

Seu acabamento é feito em alumínio e com o recorte de tela que abriga os sensores e câmeras frontais.

As câmeras segue com o mesmo visual, são duas câmeras em um quadrado com algumas atualizações na qualidade delas.

iPhone 12 Pro e 12 Pro Max

São os novos tops da marca, Possuem seus corpos revestidos em aço escovados.

A Apple trata esses últimos dois modelos como se fossem um único aparelho de tamanhos diferentes.

Suas câmeras triplas traseira inseridas em uma moldura quadrada, possuem zoom optico de 4 e 5 vezes respectivamente.

Na prática trata-se de uma câmera wade, outra últrawade e mais uma para zoom.

Segundo a Maçã, elas são capazes de captarem 27% mais luz que a do modelo anterior graças a uma abertura de f/1.6 o que tende a melhorar muito a qualidade das imagens gravadas em ambientes de baixa luz. 

Com esse conjunto de câmeras, finalmente você vai poder gravar vídeos com HDR em seu iphone 12, isso significa imagens com mais detalhes em áreas claras e escuras.

A tela da série iPhone 12 agora é chamada Super Retina XDR com todas as variantes adotando telas de OLED.

Todos contam com a nova proteção Ceramic Shield, que vai além do vidro, com uma etapa de cristalização em alta temperatura para criar cristais de nanocerâmica na matriz de vidro.

Segundo a Apple isso aumentaria em quatro vezes a resistência a quedas dos novos modelos.

Toda a família possui agora suporte a 5G, e essa é uma das maiores mudanças que essa linha trouxe.

Novo processador A14 Bionic

Todos os novos modelos são equipados com o novo chipset A14 Bionic da Apple. Essa é a outra segunda maior mudança que essa geração trouxe.

De acordo com a Maçã, o novo chip tem CPU 50% mais veloz que o antecessor, além de trazer GPU que também é 50% mais rápida, e um mecanismo neural com velocidade 80% maior.

De acordo com a empresa, o A14 Bionic é o primeiro chip para smartphones a utilizar o processo de fabricação de 5 nm, com 11,8 bilhões de transístores no componente, que promete mais potência com menor consumo de energia.

São 6 núcleos de CPU (para processamento) e 4 de GPU (para processamento gráfico.) Além de recursos de Inteligência artificial.

Todos os modelos possuem certificação IP68 que os tornam resistentes a água e capazes de suportar imersão.

A Apple parece estar mudando o tipo de carregador que ela usa, adotando um sistema novo de carregamento sem fio que se junta aos seus acessórios, chamado Mag safe.

Esse sistema consiste em um acoplador magnético para fixação da base carregadora e também de um compartimento para colocar cartões, ou ainda para colocar o aparelho na parede enquanto carrega, você escolhe.

Na prática é o mesmo carregador sem fio que se vê em outras marcas, a diferença é que deram esse nome.

A polêmica do Carregador e fone de ouvido do novo iphone 12

Nenhum modelo virá com fone de ouvido nem carregador de tomada na caixa, reduzindo o tamanho da embalagem para abrigar apenas o celular e o cabo Lightning para USB-C.

O que, diga-se de passagem gerou muita polêmica.

Imagina você pagar quase mil dólares em um celular (fora impostos) para ele vir sem carregador.

Chega a ser um desrespeito com seus fiéis consumidores.

A Maçã se defende com o argumento de que o fez para melhorar o preço do aparelho e amenizar o impacto ambiental do descarte desse carregador no futuro.

Apesar desse argumento fazer sentido, tem muita gente revoltada como fato!

Voltar